Marxismo, dinheiro e inflação

Você precisa estar logado para assistir essa sessão. Faça o login aqui

O espectro da inflação paira sobre o capitalismo mundial, colocando um grande aperto nas massas ao redor do mundo. O custo de necessidades básicas como comida e combustível está subindo rapidamente e já está provocando grandes erupções sociais, como a insurreição no Cazaquistão em janeiro.

Economistas de direita, como os monetaristas, culpam os trabalhadores por causar uma "espiral de preços e salários", recusando-se a apontar o dedo para o verdadeiro culpado pela inflação: o capitalismo.

Para evitar o colapso completo como resultado da pandemia, os governos capitalistas gastaram trilhões em estímulos e resgates. Mas isso agora perturbou o equilíbrio econômico, levando à instabilidade e volatilidade na economia global. Enquanto isso, a guerra e o caos na cadeia de suprimentos aumentaram os preços de muitas commodities importantes.

Isso tudo mostra os limites das tentativas de administrar e reformar o capitalismo. Apesar da economia vodu defendida pelo keynesianismo e pela chamada Teoria Monetária Moderna, você não pode gastar dinheiro que não tem sem consequências.

A solução não é mexer na oferta de dinheiro, mas na propriedade democrática e no planejamento socialista da produção, voltado para as necessidades humanas, em vez de maximizar os lucros de uns poucos parasitas.

Leitura recomendada: O que é o dinheiro?